Por que poupar bitcoins?

Neste artigo eu faço uma breve comparação da moeda fiduciária centralizada estatal Real, do ativo físico privado distribuído ouro, do dinheiro eletrônico privado distribuído Bitcoin e outros dinheiros eletrônicos.

216624_119835_10991

O Real tem um marketcap muito maior que o Bitcoin [1] e isso traz enormes vantagens, como por exemplo: mais estabilidade, mais aceitação, entre outras. Além disso o Real é bem mais tradicional, tendo já 22 anos, enquanto o Bitcoin tem apenas 7. Há também uma lei de curso forçado [2] que obriga todo estabelecimento no território nacional a aceitar reais sob a pena de multas, violência física e prisão. Tudo isso empurra na marra a demanda pra cima, fazendo com que seu preço de mercado não perca tanto valor perante alternativas melhores, como o dólar ou ouro, por exemplo.

Tendo dito isso, as desvantagens do Real são também enormes: pra começar é uma moeda centralizada emitida por uma organização de moral duvidosa [3], o que já seria motivo suficiente para não usá-la. E, apesar do enorme marketcap, essa entidade central é capaz de imprimir muito, mas muitos reais mesmo, sem previsibilidade alguma, de acordo com o que ela julgar necessário. Isso pode ser chamado também de “falsificação de dinheiro”. A mesma entidade que força sob grave ameaça os estabelecimentos a aceitarem essa moeda criando uma demanda artificial também aumenta a oferta, imprimindo sem limites. Mesmo com a demanda forçadamente inflada, a oferta consegue ser ainda maior, gerando inflação e portanto perda constante do poder de compra para aquele que poupa a moeda. Isso cria um forte incentivo para que ninguém a poupe, o que também contribui para a sua desvalorização.

Já o Bitcoin tem como principal desvantagem ter um marketcap pequeno e portanto uma volatilidade grande. Outra desvantagem é que é uma moeda bem recente, ainda sem muita tradição.

Apesar disso, as vantagens são enormes. O Bitcoin corrige um bug gravíssimo do ouro: ele é teletransportável [4]. E, assim como o ouro, não é emitido por nenhuma entidade central. Sua segurança não se dá por agentes armados, mas sim por pura matemática e engenharia da computação [5]. Sua natureza de oferta previsível e limitada [6] também cria um forte incentivo para poupança, o que contribui para sua valorização quase certa em longo prazo.

E, de todos os dinheiros eletrônicos privados descentralizados, o Bitcoin é o mais tradicional, com maior infraestrutura de apoio, maior segurança (custo efetivo para atacar a rede), o mais sólido, mais utilizado, maior marketcap, entre outras inúmeras vantagens.

Notas e referências

  • [1] Marketcap é o preço de mercado de um ativo como um todo. É o número de unidades da moeda estimado x seu preço de mercado. O Bitcoin possui hoje (3/abr/2016) aprox. US$ 6.4 B e o Real US$ 1 T, aprox. 156 x mais que o Bitcoin (arquivado).
  • [2] Decreto 23.501 de 27 de novembro de 1933. Mais informações: curso forçado (arquivado).
  • [3] ROTHBARD, Murray N. A natureza do Estado. 2008 (arquivado) e O Estado, o agressor. 2009 (arquivado).
  • [4] LALLI, Felipe. O bug do ouro (arquivado).
  • [5] NAKAMOTO, Satoshi. Bitcoin: A Peer-to-Peer Electronic Cash System.
  • [6] O Bitcoin só terá ao longo da história no máximo 21 milhões de unidades, sendo cada uma delas divisível até a centésima milionésima parte. Pode-se dizer também que existem 2,1 trilhões de unidades inteiras. E, apesar da quantidade final (21 milhões) não poder ser aumentada, é possível alterar no futuro o algoritmo para que a moeda seja ainda mais divisível, caso necessário.

Veja também

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s